TELEFONE:

(11) 9.7622 - 0812

LOCALIZAÇÃO/CORRESPONDÊNCIA:

Rua Vicente Listo, 32 – São Paulo /S.P. – Cep: 02856 – 090
imagem

Anvisa aprova uso emergencial de anticorpos monoclonais para tratamento de Covid-19

A  Anvisa aprovou, nesta terça-feira (20/04), a autorização de uso emergencial dos anticorpos monoclonais casirivimabe e imdevimabe, administrados em conjunto, no tratamento da Covid-19. A indicação dos medicamentos é para quadros leves e moderados da doença, em adultos e pacientes pediátricos (a partir dos 12 anos) com infecção por Sars-Cov-2 confirmada por laboratório, e que possuem alto risco de progredir para formas graves da doença (pessoas com ao menos uma comorbidade). 

A autorização ocorreu durante a 6º Reunião extraordinária Pública da Diretoria (Dicol). A diretora relatora, Meiruze Freitas, destacou que “esse medicamento se torna o segundo aprovado pela Anvisa, com indicações de uso especificamente para a Covid-19, reforçando o arsenal terapêutico disponibilizado à sociedade para o enfrentamento da pandemia, fazendo coro com as cinco vacinas já autorizadas pela Anvisa. Entretanto é importante que toda a atuação regulatória da Agência para a aprovação de medicamentos e vacinas beneficie a todos em qualquer lugar do país, mantendo a esperança de todos e a validade da nossa luta pelo acesso e pela saúde pública” 

O tratamento não é indicado para pacientes graves, como aqueles que precisam de suplementação de oxigênio. 

O casirivimabe e o imdevimabe devem ser administrados juntos por infusão intravenosa. Os possíveis efeitos colaterais incluem anafilaxia (reação alérgica aguda), febre, calafrios, urticária, coceira e rubor. De acordo com a Anvisa, a segurança e a eficácia dos anticorpos continuam a ser avaliados por meio de estudos que estão em andamento. 

Os medicamentos já foram aprovados para uso emergencial pelas agências dos EUA, Canadá e Suíça, e possuem recomendação de uso pela EMA (países europeus). 

Os anticorpos monoclonais são proteínas feitas em laboratório e que limitam a capacidade do sistema imunológico de combater patógenos nocivos, como vírus. O casirivimabe e o imdevimabe são anticorpos monoclonais especificamente direcionados contra a proteína de pico (spike) do Sars-Cov-2, projeta para bloquear a adesão e a entrada do vírus em células humanas. 

Em um ensaio clínico com pacientes, os anticorpos, administrados em conjunto, mostraram reduzir a internação relacionada à Covid-19 e consultas de emergência em pacientes com alto risco de progressão da doença, no prazo de 28 dias após o tratamento, quando comparados ao placebo. 

Fonte: setorsaude.com.br 

logo